TRAGÉDIA II

Houve quem tenha dito via e-mail para este blogueiro que faço política rasteira ao vincular o acidente ao governo, basicamente porque sou "direitista".

Mas os fatos estão aí:

A BAND relatou os problemas na pista durante a transmissão ontem, justamente a BAND, a emissora mais próxima do governo Lula.

É o governo Lula que manobra no Congresso para evitar que a INFRAERO seja investigada.

Dona Marta Suplicy, do "relaxa e goza" é ministra do governo Lula, e demonstrou bem a forma com que encara o problema aéreo.

Senhor Waldir Pires, ministro do governo Lula, afirmou dias atrás que a solução para o apagão aéreo não sairia antes de 1 ano, dada a burocracia, a mesma que inexiste, quando o assunto é criar cargos em comissão.

Previsão de mais de 200 mortos. Enquanto o governo se mantém em paralisia constante, sem tomar medidas efetivas, tentando culpar controladores de vôo ou mesmo transferir a imagem da culpa para a Força Aérea Brasileira, pessoas inocentes morrem.

Uma coisa são fatalidades, acidentes aéreos podem, efetivamente, acontecer. Porém, é o segundo acidente grave em menos de 1 ano e não há na história do Brasil uma sequência tão sinistra de fatos, o que denota que há algum problema no controle do tráfego aéreo, apesar do próprio ministro Guido Mantegna dizer que se trata da consequência do crescimento do país.

Por óbvio eu não publiquei o comentário do detrator, até porque ele não publicaria um comentário meu em seu blog feito para "rir dos direitistas".

Mas a opinião dele é esta: meu comentário foi aproveitamento rasteiro da tragédia.

Não concordo. Estou indignado, justamente eu que em várias ocasiões defendi parte da política econômica do governo Lula e mesmo me manifestei contra as vaias que ele levou na abertura do Pan.

O leitor confunde indignação com "direitismo", talvez porque, quem tenha tanto apreço por ditadores como Fidel Castro e Hugo Chaves, não tenha muito apreço pela vida.