OTÁRIO!


Eu passo minha vida inteira tentando pagar minhas contas em dia, gastando menos do que ganho, fazendo poupança e me preocupando com o dia de amanhã.

Daí, um dia estou trabalhando calmamente e recebo pelo correio um pacote enorme (esse aí em cima), onde supostamente há um livro e um DVD-ROM, acompanhado de uma nota fiscal, um carnê de pagamentos e um papel de propaganda, dizendo que me foi "dada a oportunidade" de avaliar o produto por 10 dias, podendo devolvê-lo "sem gastar nada" se não aprová-lo.

Detalhes:

1) No papel não há NENHUMA informação de como devolver o produto;
2) Cita um endereço de e-mail de atendimento, e-mail este que não respondeu quando enviei uma mensagem;
3) Não há informação de telefone para contato;
4) E o mais importante, o produto foi enviado sem que eu tivesse pedido!

Meu bom humor vai para as cucúias! Fico puto da cara, esbravejo, chuto o cesto de lixo, mordo o cachorro e dou cabeçadas no batente da porta até que meu irmão identifica o site da empresa que está praticando o golpe e consegue um telefone de contato, que não é 0800!

Tento me acalmar e ligo para lá. Uma mocinha com voz de quem já levou umas trocentas broncas no dia, me informa que está alterando o meu cadastro e que receberei em 10 dias um documento com o qual poderei devolver o produto pelo correio.

Outro detalhe:

Ela certifica-se de que eu não abri a caixa!

Enfim, remessa irregular, procedimento de cobrança abusiva e tentativa de impor a venda, porque ficou cristalino que se eu tivesse aberto a caixa, não poderia devolver o produto. E perda de tempo, MINHA perda de tempo.

Fui obrigado a achar o site da empresa, encontrar o telefone, aguentar o atendimento automático, explicar para a mocinha que não tenho interesse no produto, tirar cópia de toda a papelada que veio com o pacote, afinal, só Deus sabe se meu nome não vai parar no SPC-SERASA por conta de uma palhaçada como essas.

E ainda terei que me dirigir aos correios, cujas filas são sempre enormes e vão me tomar pelo menos uma hora para fazer a devolução, isso se consegui-la, o que ainda duvido.

E ainda por cima a vergonha de constatar viver num país em que pilantras não respeitam nada...

... sem contar que as cabeçadas no batente da porta deixaram uns galos.

PS: Nessas horas, eu queria ter a capacidade que só o Ricardo Rayol tem de esculhambar com gente desse tipo!