Pular para o conteúdo principal

O BRASIL EM TÓPICOS

1. ALERTA, RADAR!

Quando pensamos que o Brasil atinge o nível máximo de cretinice, eis que constatamos outro indício de que ainda há muito para piorar.

Aqui, em Curitiba, o prefeito Beto Richa, que não é ruim, resolveu sinalizar todos os medidores de velocidade com fitas reflexivas verdes na pista, de modo que nenhum motorista seja multado sem plena consciência da bobagem que cometeu. Não basta só a placa indicativa do limite de velocidade, há que se colocar um anúncio de neon de boate "show girl" sobre o radar!

E agora, a partir de janeiro passado, a medida de sinalização próxima dos radares chegou às estradas federais. Alexandre Garcia, da Rede Globo, comentou esta manhã que no último feriado os acidentes fatais aumentaram em 33%, por conta do excesso de velocidade. Ou seja, o motorista irresponsável não observa o limite de velocidade da via, ao aproximar-se de um radar, diminui. E passando por ele, volta a acelerar sabendo que, agora, com a redação do novo decreto federal, se for multado "de surpresa" consegue a anulação da multa.

É surreal!A lei só precisa ser cumprida dentro de uma faixa, fora dela, o ato ilícito é protegido. Depois se perguntam porque morre tanta gente no nosso trãnsito... a demagogia dos senhores políticos está sem freios.

2. BEBIDA AO VOLANTE?

Há uma Lei Federal que proíbe bares, restaurantes, biroscas e congêneres de vender bebidas alcoólicas ao longo de rodovias.

E as rodovias brasileiras são campeãs mundiais de acidentes causados por excesso de álcool, não raro é possível ver uns palermas jogando latas de cerveja pela janela.

Se é para redigir decretos estúpidos, como o citado no item anterior, porque não edita-se um mandando cumprir a Lei que é ignorada?

Ninguém fiscaliza isso, porque os votos dos comerciantes de beira de estrada são importantes, e a demagogia nacional não pode prescindir deles.

3. VAVÁ.

Uma boa solução para a maior parte dos problemas do país é tornar inelegíveis os candidatos que tenham pais, irmãos, filhos, esposa e amantes. Os cargos públicos deveriam ser todos ocupados por pessoas solitárias.

Diminuiria pra caramba o número de lobistas no Congresso, o número de cargos em comissão para gente que não trabalha e os abusos cometidos com o dinheiro público, quem sabe, até os "presentes" dados por empreiteiras.

No caso do irmão do presidente Lula, há um fator que ninguém analisou até agora: ele não tem capacidade intelectual para constatar que o seu tráfico de influência é ato ilícito.

Não estou entrando no mérito da culpabilidade do irmão do homem. Com efeito, o tráfico de influência neste país é arraigado em todos os níveis do Estado e atire a primeira pedra o partido político que não tenha integrantes que já não o praticaram.

O Brasil é o país do jeitinho e do "você sabe com quem está falando?" isso é um fato, como também é fato que deputados pedem ajudas financeiras para quebrar galhos de empresas e de movimentos sociais como o MST, e que cada ação penal envolvendo corruptos implica numa romaria de políticos aos tribunais e juízes, ou traficando influência para ganhar tempo e facilitar a prescrição, ou coagindo na cara dura mesmo.

Se Vavá, irmão do presidente praticou tráfico de influência, efetivamente é crime.

Mas sinceramente, fazer estardalhaço por conta disso e atazanar a vida do presidente soa demagógico num contexto em que o Judiciário e o Ministério Público nacionais estão inoperantes no trato de coisas muito piores como o Mensalão, os Sanguessugas e a questão Navalha.

Se é para encher a paciência do presidente, julguem e ponham na cadeia os mensaleiros et caterva, muitos deles, correligionários, com muito mais influência e ligação política com o presidente que o seu irmão. Uma coisa é um Delúbio Soares ou Zé Dirceu, acusados em casos como os citados, que trabalhavam na sala ao lado, outra é o Vavá, que o presidente só vê de vez em quando.

Mas sem estardalhaço, puna-se todo mundo!

Postagens mais visitadas deste blog

O DISTRITÃO NÃO SOLUCIONA, MAS É MELHOR DO QUE HÁ HOJE

Existem dois tipos de eleitores no Brasil. O consciente, que vota naquilo que o candidato representa (para o bem ou para o mal), e o conivente, aquele que troca o seu voto por alguma benesse, ignorando as falhas gritantes do candidato.
Aqui, em Rio Branco do Sul, se um indivíduo não gastar no mínimo uns 100 mil reais não tem chance alguma de se eleger vereador. Quando meu pai foi candidato, 40 anos atrás, todo dia tinha fila na porta de casa, de gente pedindo dinheiro, cachaça, carona para ir para Curitiba, traslado para levar a mãe na benzedeira, contribuição para churrasco, material de construção, etc... e isso foi bem além da campanha, uns 10 anos depois ainda tinha gaiato dizendo que votou nele, emendando isso com pedido de trocados para gastar no boteco, e isso que não foi eleito, nem tentou de novo depois.
Moral da história: as campanhas eleitorais não são caras porque os candidatos querem gastar, elas são caras porque boa parte do eleitorado é corrupto e desonesto. E num ambie…

VIRAR PESSOA JURÍDICA PODE PREJUDICAR SUA APOSENTADORIA

Nestes tempos em que se discute com 15 anos de atraso uma reforma previdenciária profunda que ataque um dos dois principais problemas fiscais brasileiros, o déficit crescente do INSS (o outro é a conta absurda de juros), não deixa de ser importante discutir o efeito de transformar o empregado em pessoa jurídica.
Para nós, contabilistas, é o melhor dos mundos. O empregado de certa empresa vira pessoa jurídica, nós recebemos os honorários de tabela e ele ainda desconta 11% (quando somos pessoas físicas) do valor que é nossa contribuição previdenciária. Mas para o ex-empregado as coisas não são assim tão simples.
Quando você aceita virar pessoa jurídica, imediatamente tem de pensar em como ficará sua aposentadoria. Um empregado que ganhe R$ 15 mil mensais, contribui para o INSS pelo máximo da tabela, ou seja, ele está pagando para, quando completar o tempo e a idade, aposentar-se com um valor de aproximadamente R$ 5 mil por mês, talvez um pouco menos dependendo de sua média de contribui…

O ADEUS AO MAIOR DOS COXAS

"...não deixem que o Coritiba caia para a segunda divisão. Faça essa diretoria montar um time forte. Ano que vem o Coritiba completa 100 anos e precisa estar disputando o título brasileiro. Montem um time forte. Pensem grande. Lá do céu vou comemorar junto com vocês... "Abro o Coxanautas e vejo a notícia triste, o falecimento do maior dos Coxas.

Evangelino da Costa Neves, o "Chinês", veio de São Paulo e se apaixonou pelo Coritiba, clube pelo qual praticamente deu sua vida com esforço e dedicação como o de quem constrói o futuro de sua própria familia.

Digo aos meus leitores e lembro aos Coxas mais jovens as grandes conquistas deste homem incomum para nós Coritibanos: Construção do estádio Couto Pereira, Campeão Brasileiro, Campeão do Torneio do Povo(*), Fita Azul na Europa e 12 vezes campeão paranaense. Mais conquistas? Eu posso listar: Dirceu, Kruger, Kosilec, Luis Freire, Eli Carlos, Aladim, Manga, Duílio, Tobi, Tostão, Rafael Camarota, Dida, Edson, etc... é prec…