O BRASIL EM TÓPICOS

1. O GÁS BOLIVIANO:

Ontem a Bolívia ameaçou reduzir o fornecimento de gás do Brasil, hoje anunciou a retomada do fornecimento normal, conforme link que o leitor pode acessar na barra lateral deste blog, em "notícias do Brasil", serviço gentilmente fornecido pelo Google.

O governo brasileiro paga agora a falta de pulso do ano passado. Além da entrega sem discussão por parte de nosso governo, das refinarias que a Petrobrás construiu naquele país, ocorreu o aumento do preço exatamente nos percentuais inicialmente propostos pelo governo boliviano, com o natural repasse, já ocorrido, ao consumidor brasileiro. Agora, a discussão gira em torno do preço que será pago para indenizar a Petrobrás e o aviso foi dado esta semana:

Se o Brasil não aceitar o preço ínfimo ofertado, que é o valor contábil das instalações, o governo boliviano arranjará uma invasão das refinarias e e diminuirá o fornecimento do gás. Aceito o preço, vão requerer novo aumento e, se não aceito, nova invasão e nova ameaça de redução de fornecimento e assim sucessivamente.

Não se trata de puxar briga sempre, mas a mania do presidente Lula em substituir necessários murros na mesa por conversa fiada custa caro ao Brasil e ameaça nossa natural liderança continental e até o nosso crescimento econômico, objetivo principal do PAC.

Só não vê quem não quer.



2. JUÍZES FEDERAIS NA MÁFIA DO BINGO:

A Polícia Federal acusa juízes federais de venderem liminares em processos que são empurrados com a barriga, mantendo abertas casas de bingo que servem, de regra, à corrupção e lavagem de dinheiro.

Não há mais em quem confiar no Brasil. O problema é que, havendo interferência de políticos nesse caso, é grande a possibilidade de "pizza".

Uma das razões pelas quais me afastei da advocacia é justamente essa. Há muita troca de favores no Judiciário, que não raro julga conforme o sobrenome do advogado. Por outro lado, há muito advogado que não presta serviços, mas vende influência. Fui vítima de coisas assim na carne, desgostei da advocacia e embora não tenha me afastado completamente dela, seleciono muito onde atuo hoje em dia.