Pular para o conteúdo principal

MIL VIVAS A GUSTAVO KUERTEN!


Ontem ocorreu um encontro memorável entre dois ícones do esporte, o idolatrado André Agassi, ícone do tênis nos EUA, e o nosso Gustavo Kuerten, o Guga, o maior tenista da história do esporte no Brasil.

Sou fã do Guga, tenho tanta admiração por ele quanto tenho por Pelé e mesmo pelo Coritiba Foot Ball Club.

Trata-se de um esportista como poucos na história da humanidade, capaz de aliar o alto desempenho profissional nas quadras com a simpatia do garoto surfista que frequenta o estádio da Ressacada para torcer pelo Avai, e a genialidade de seus "aces" com a humildade de prestar reverência ao seu ídolo Björn Borg, que lhe entregou o troféu da primeira conquista em Roland Garros.

Aquela imagem dele fazendo mesura reverente ao astro, ficou marcada na minha memória como um dos momentos mais belos do esporte brasileiro. Naquele momento, Guga era um fenômeno brasileiro vindo do nada, recebendo a taça de uma representação viva do próprio esporte.

E mais que isso, Guga é o garoto-familia que entregava os troféus para o irmão deficiente, e que idolatra o treinador Larry Passos como um segundo pai, acima das vaidades e das cifras milionárias do circuito profissional do tênis.

E por fim, o cidadão com alta responsabilidade social, que promove programas que beneficiam o bem estar de crianças.

Gustato Kuerten, o Guga, merece cada uma das muitas homenagens que recebe. A cada vez que ele levanta sorridente para dar um autógrafo, a cada honraria como a cidadania honorária do Rio de Janeiro, e cada vez que é cantado como o maior dos tenistas brasileiros, estamos prestando reverência a este "manezinho da ilha", o florianopolitano que conquistou o mundo, mas nunca deixou de lado a simplicidade e a simpatia que só os gênios absolutos preservam.

Ontem, o que menos importava era o resultado. Importava ver a festa dos gênios e seus sorrisos estampados nos rostos de atletas que tiveram o mundo aos seus pés, mas que se contentam em alegrar o público fazendo caridade.

André Agassi é ídolo nos EUA, Guga é ídolo no Brasil... mil vivas a Gustavo Kuerten!!!

Postagens mais visitadas deste blog

O DISTRITÃO NÃO SOLUCIONA, MAS É MELHOR DO QUE HÁ HOJE

Existem dois tipos de eleitores no Brasil. O consciente, que vota naquilo que o candidato representa (para o bem ou para o mal), e o conivente, aquele que troca o seu voto por alguma benesse, ignorando as falhas gritantes do candidato.
Aqui, em Rio Branco do Sul, se um indivíduo não gastar no mínimo uns 100 mil reais não tem chance alguma de se eleger vereador. Quando meu pai foi candidato, 40 anos atrás, todo dia tinha fila na porta de casa, de gente pedindo dinheiro, cachaça, carona para ir para Curitiba, traslado para levar a mãe na benzedeira, contribuição para churrasco, material de construção, etc... e isso foi bem além da campanha, uns 10 anos depois ainda tinha gaiato dizendo que votou nele, emendando isso com pedido de trocados para gastar no boteco, e isso que não foi eleito, nem tentou de novo depois.
Moral da história: as campanhas eleitorais não são caras porque os candidatos querem gastar, elas são caras porque boa parte do eleitorado é corrupto e desonesto. E num ambie…

VIRAR PESSOA JURÍDICA PODE PREJUDICAR SUA APOSENTADORIA

Nestes tempos em que se discute com 15 anos de atraso uma reforma previdenciária profunda que ataque um dos dois principais problemas fiscais brasileiros, o déficit crescente do INSS (o outro é a conta absurda de juros), não deixa de ser importante discutir o efeito de transformar o empregado em pessoa jurídica.
Para nós, contabilistas, é o melhor dos mundos. O empregado de certa empresa vira pessoa jurídica, nós recebemos os honorários de tabela e ele ainda desconta 11% (quando somos pessoas físicas) do valor que é nossa contribuição previdenciária. Mas para o ex-empregado as coisas não são assim tão simples.
Quando você aceita virar pessoa jurídica, imediatamente tem de pensar em como ficará sua aposentadoria. Um empregado que ganhe R$ 15 mil mensais, contribui para o INSS pelo máximo da tabela, ou seja, ele está pagando para, quando completar o tempo e a idade, aposentar-se com um valor de aproximadamente R$ 5 mil por mês, talvez um pouco menos dependendo de sua média de contribui…

O ADEUS AO MAIOR DOS COXAS

"...não deixem que o Coritiba caia para a segunda divisão. Faça essa diretoria montar um time forte. Ano que vem o Coritiba completa 100 anos e precisa estar disputando o título brasileiro. Montem um time forte. Pensem grande. Lá do céu vou comemorar junto com vocês... "Abro o Coxanautas e vejo a notícia triste, o falecimento do maior dos Coxas.

Evangelino da Costa Neves, o "Chinês", veio de São Paulo e se apaixonou pelo Coritiba, clube pelo qual praticamente deu sua vida com esforço e dedicação como o de quem constrói o futuro de sua própria familia.

Digo aos meus leitores e lembro aos Coxas mais jovens as grandes conquistas deste homem incomum para nós Coritibanos: Construção do estádio Couto Pereira, Campeão Brasileiro, Campeão do Torneio do Povo(*), Fita Azul na Europa e 12 vezes campeão paranaense. Mais conquistas? Eu posso listar: Dirceu, Kruger, Kosilec, Luis Freire, Eli Carlos, Aladim, Manga, Duílio, Tobi, Tostão, Rafael Camarota, Dida, Edson, etc... é prec…