ROMBO

Notícia na Tribuna do Paraná de hoje, dá conta de um rombo nas contas públicas do Paraná. Diz a frase de chamada: R$100 milhões em contas atrasadas. É a situação do caixa do governo do Estado. Fábio Campana revela, também, o risco de atraso no pagamento do funcionalismo.

O bolivariano governador Requião, admirador dos métodos de Hugo Chaves, pródigo em prestigiar os áulicos pouco competentes em detrimento dos quadros capacitados de sua administração, em acusar a imprensa de venal e reclamar por ter vencido a eleição por apenas 10 mil votos, revela agora que seu governo é tão ruim ou pior que o do tão mal falado antecessor, Jaime Lerner, criticado obcessivamente na dita "escolinha", uma reunião semanal do secretariado, transmitida ao vivo e a cores pela TV Educativa, onde ele, o governador, aciona sua metralhadora giratória contra toda e qualquer pessoa que não concorde com ele em gênero, número e grau e busca culpados externos por todos os problemas que eventualmente lhe afligem a administração.

Mais um motivo para Santa Catarina homenageá-lo: com um governador assim, qualquer investidor correrá para o estado vizinho, como já fizeram os clientes do porto de Paranaguá, que correram para Itajaí.