Pular para o conteúdo principal

NO FIO DA NAVALHA


Houve quem disse que os mandados expedidos no Maranhão, contra um ex-governador e assessores do atual, fosse vingança da família Sarney, que em parte, foi "apeada" do poder naquele estado em 2006, apesar de deter um naco enorme dele em esfera federal por serem os Sarney, políticos de confiança do PT e do presidente Lula.

E ia tudo bem para o país e para o governo, mesmo com a Operação Navalha da Polícia Federal, porque ela demonstra, de certa forma, que a política deste governo em repotencializar a PF é acertada a ponto dela prender e trazer problemas até mesmo para aliados do ocupante do Palácio do Planalto. Méritos do atual presidente, visto que o anterior abandonou a PF, tornando-a praticamente inoperacional.

Mas ninguém esperava que um Ministro de Estado tivesse seu nome envolvido nas denúncias, juntamente com parlamentares e membros de nada menos que 7 partidos entre situação e oposição.

A experiência brasileira mostra que deputados e senadores são flagrados e acusados em quase todos os escândalos de corrupção. E eles se aferram aos seus cargos por meio de manobras regimentais e advocatícias, contando, inclusive, com o esquecimento da maioria da população, que não sabe que o Congresso deveria legislar e fiscalizar o Poder Executivo. Com efeito, para a maioria da população brasileira, ignorante e politicamente insensível, o Congresso é apenas uma imensa secretaria municipal de ação social, onde se pede apadrinhamento para receber esmolas.

Mas com um Ministro de Estado a coisa é diferente. Primeiro porque o ministro é, tanto quanto é visto pela população,um assessor direto do presidente. Em segundo lugar, porque quando um ministro está envolvido, as forças no Congresso clamam por sua cabeça para salvar as próprias, porque sabe-se no Legislativo que nada é melhor para tirar o foco de denúncias contra parlamentares, que um assessor direto do presidente acusado de algo. A imprensa foca apenas o Palácio do Planalto e os processos éticos internos do outro lado da Praça dos Três poderes tratam de amenizar a situação dos parlamentares eventualmente envolvidos em denúncias.

Assim, o suposto envolvimento do ministro Silas Rondeau do PMDB e das Minas e Energia, que ocupa o cargo por indicação da família Sarney, traz uma dor de cabeça para o presidente Lula. Pelo noticiário de hoje, o ministro pedirá demissão, o que alivia a carga recebida pelo ocupante do Planalto, que em sua defesa sempre poderá alegar que não fosse o seu governo, a PF não teria condições de bancar essas operações.

Até aí tudo bem. Mas acontece que a desculpa clássica do senhor presidente em dizer que foi traído não vale mais, porque a família Sarney poderia ser considerada como a "linha de atacantes" do time do presidente, assim como o Ministro das Minas e Energia é uma espécie de "centroavante" do PAC, responsável por boa parte das ações materiais do plano que representa meio e objetivo maior deste segundo mandato. O presidente não poderia ser traído por um ministro tão importante, muito menos pelos Sarney.

Sou da opinião que políticos envolvidos na mais tênue das denúncias não podem sequer assumir cargos para os quais sejam convidados. É certo que essa não é a prática brasileira, onde gente processada até criminalmente ocupa cargos políticos. Mas bem que os Sarney podiam ter sabatinado melhor o quadro que indicaram, antes dele virar Ministro.

Esse episódio da Operação Navalha não é de todo ruim para o Brasil, porque a polícia foi para cima de gente graúda tanto da situação quanto da oposição, pessoas que, normalmente, se achariam imunes à mínima brisa da Lei. O problema é que desta operação que envolve tanto peixe grande, virá uma CPI que não vai resolver nada e embaralhar ainda mais as coisas e certamente, também teremos processos frustrados de cassação contra políticos além da natural desídia do péssimo Judiciário nacional, com seus juizes lenientes e sempre dispostos a aliviar a barra dos "bacanas", tudo aumentando a já péssima sensação de impunidade que os brasileiros conscientes sentem por aqui.

Queira Deus que eu esteja errado!

O Estado de S.Paulo: lista dos envolvidos na operação: CLIQUE AQUI

Postagens mais visitadas deste blog

O DISTRITÃO NÃO SOLUCIONA, MAS É MELHOR DO QUE HÁ HOJE

Existem dois tipos de eleitores no Brasil. O consciente, que vota naquilo que o candidato representa (para o bem ou para o mal), e o conivente, aquele que troca o seu voto por alguma benesse, ignorando as falhas gritantes do candidato.
Aqui, em Rio Branco do Sul, se um indivíduo não gastar no mínimo uns 100 mil reais não tem chance alguma de se eleger vereador. Quando meu pai foi candidato, 40 anos atrás, todo dia tinha fila na porta de casa, de gente pedindo dinheiro, cachaça, carona para ir para Curitiba, traslado para levar a mãe na benzedeira, contribuição para churrasco, material de construção, etc... e isso foi bem além da campanha, uns 10 anos depois ainda tinha gaiato dizendo que votou nele, emendando isso com pedido de trocados para gastar no boteco, e isso que não foi eleito, nem tentou de novo depois.
Moral da história: as campanhas eleitorais não são caras porque os candidatos querem gastar, elas são caras porque boa parte do eleitorado é corrupto e desonesto. E num ambie…

VIRAR PESSOA JURÍDICA PODE PREJUDICAR SUA APOSENTADORIA

Nestes tempos em que se discute com 15 anos de atraso uma reforma previdenciária profunda que ataque um dos dois principais problemas fiscais brasileiros, o déficit crescente do INSS (o outro é a conta absurda de juros), não deixa de ser importante discutir o efeito de transformar o empregado em pessoa jurídica.
Para nós, contabilistas, é o melhor dos mundos. O empregado de certa empresa vira pessoa jurídica, nós recebemos os honorários de tabela e ele ainda desconta 11% (quando somos pessoas físicas) do valor que é nossa contribuição previdenciária. Mas para o ex-empregado as coisas não são assim tão simples.
Quando você aceita virar pessoa jurídica, imediatamente tem de pensar em como ficará sua aposentadoria. Um empregado que ganhe R$ 15 mil mensais, contribui para o INSS pelo máximo da tabela, ou seja, ele está pagando para, quando completar o tempo e a idade, aposentar-se com um valor de aproximadamente R$ 5 mil por mês, talvez um pouco menos dependendo de sua média de contribui…

O ADEUS AO MAIOR DOS COXAS

"...não deixem que o Coritiba caia para a segunda divisão. Faça essa diretoria montar um time forte. Ano que vem o Coritiba completa 100 anos e precisa estar disputando o título brasileiro. Montem um time forte. Pensem grande. Lá do céu vou comemorar junto com vocês... "Abro o Coxanautas e vejo a notícia triste, o falecimento do maior dos Coxas.

Evangelino da Costa Neves, o "Chinês", veio de São Paulo e se apaixonou pelo Coritiba, clube pelo qual praticamente deu sua vida com esforço e dedicação como o de quem constrói o futuro de sua própria familia.

Digo aos meus leitores e lembro aos Coxas mais jovens as grandes conquistas deste homem incomum para nós Coritibanos: Construção do estádio Couto Pereira, Campeão Brasileiro, Campeão do Torneio do Povo(*), Fita Azul na Europa e 12 vezes campeão paranaense. Mais conquistas? Eu posso listar: Dirceu, Kruger, Kosilec, Luis Freire, Eli Carlos, Aladim, Manga, Duílio, Tobi, Tostão, Rafael Camarota, Dida, Edson, etc... é prec…