PRA QUE SERVE CADASTRO BANCÁRIO?


Uma vez a cada 3 meses o banco com que trabalho me cobra uma tarifa de cadastro sem sequer me ligar pedindo para conferir meu endereço.

Ou seja, eu posso manter minha conta-corrente, mudar para a China e fazer operações via internet que o banco não está nem aí. E se eu resolver sacar todo o dinheiro do cheque especial, mais um empréstimo facilitado que eles oferecem no extrato (que o banco não manda para minha casa alegando motivos ecológicos, mas cobrando tarifa do mesmo jeito)e não devolver (afinal, morando na China e sem vontade de voltar, seria uma idéia tentadora) a instituição sequer terá meu endereço para ameaçar uma cobrança.

É estranho, uma vez a cada três meses me cobram uns 7 ou 8 reais, mas tenho certeza que um dia meu gerente veio com um papo bacana de que eu pagaria uma tarifa única por todos os serviços, embora dali há 3 meses, já veio a primeira tarifa de cadastro. Daí penso em reclamar com o ele, mas lembro que isso não adianta, afinal, ele está ali, é simpático, bem vestido, mas não serve para absolutamente nada!

Para que falar com alguém que não pode negociar nem o valor das tarifas que me cobram, muito menos a taxa de juros se eu pedir um empréstimo?

Toda minha vida financeira, passei com o mesmo banco. Quando fiz empréstimos nele, devolvi no prazo e não discuti a taxa de juros. Nunca emiti um cheque sem fundo. Nunca tive um cheque meu devolvido por razão alguma. Tenho investimentos na instituição. Meu patrimônio cobre várias vezes os pequenos empréstimos que as vezes pleiteio mas... PAGO A MESMA TAXA DE JUROS QUE UMA PESSOA QUE ABRIU A CONTA ONTEM!!!

Mas vamos mais longe. Gerente de banco brasileiro ensaia ter alguma utilidade quando o correntista tem dinheiro a aplicar. Mas daí, uma pessoa um pouco mais instruída decide por si mesma os investimentos que vai fazer, ou contrata um corretor, pois o gerente, é invariável, sempre oferecerá o melhor produto para o banco!

Meu gerente vivia me oferecendo títulos de capitalização, mas nunca fazia menção a uma outra aplicação do mesmo banco, que eu descobri que dá um rendimento um pouquinho melhor. Quando perguntei para ele qual a vantagem do título de capitalização em relação àquela aplicação, ele pigarreou, ficou vermelho e sem ar e me respondeu que com o título, eu concorro todo o mês a prêmios em dinheiro. Só esqueceu de dizer algo que descobri nas letras miúdas de um contrato, que no título, não posso sacar o dinheiro livremente, sob pena de pagar uma multa de até (pasme!) 20% do valor da aplicação!

Enfim, meu caro leitor. Cadastro bancário e histórico de relacionamento bancário não servem para absolutamente nada!

Para o sistema nacional de agiotagem (ops, sistema financeiro nacional, perdoem!) você é apenas um número. Não importa se você é bom cliente e pagador. Não importa se você conhece o gerente ou o diretor do banco. Não importa que sua vida seja permeada de boa-fé e que seu patrimônio garanta duas operações financeiras. Você é apenas o correntista número "x", cujo saldo hoje é credor, mas amanhã pode ser devedor e, quando for devedor, você (e só você) será o responsável pelo maior spread bancário do mundo, porque, estando com saldo devedor, é mau-pagador, e mau-pagador equivale a risco, e risco possibilita aos bancos cobrarem até 12% de juros ao mês quando a taxa básica anual é de 13,75%!