CADERNOS DE VIAGEM - 13 - LAPA

Hoje mostro algumas imagens da bela cidade histórica da Lapa, continuando a série que comecei ao tratar do Theatro São João. Faltarão algumas imagens legais aqui, que mostrarei em futuro próximo.



A cidade foi fundada por tropeiros no século XVIII. Quando do asfaltamento da rodovia que leva à ela partindo de Curitiba, foi erigido este monumento na entrada da cidade, obra do mais paranaense dos artistas plásticos, Poty Lazarotto.





Esta é a praça central da cidade, chamada General Carneiro, nome do comandante das tropas republicanas no episódio do Cerco da Lapa. Uma curiosidade é que o General Carneiro recebeu promoção póstuma em razão do heroísmo demonstrado naquela ocasião, ele faceleu com a patente de coronel. Ao fundo, a Igreja de Santo Antônio, fundada em 1784 e onde foram sepultados dois dos heróis da Lapa, o proprio General Carneiro e o Coronel Cândido Dulcídio



















Igreja de Santo Antonio. Na porta-janela da foto seguinte, um dia apareceu numa das vidraças a imagem de Nossa Senhora. Ninguém explica o fenômeno, e infelizmente não sou um fotógrafo bom o bastante para captá-lo. Milagre ou obra humana, emociona, porque demonstra um misticismo incomum em um lugar cuja história é marcada por um episódio de sofrimento e fé extremos.

















À esquerda, a Prefeitura Municipal da cidade. Neste largo, encontra-se o cine-teatro que sedia um festival anual de cinema (é, um festival de cinema!). O bloco de granito em primeiro plano, é um parlatório, símbolo de uma "boca maldita" um lugar público de encontro e debates entre as pessoas. Ao fundo à direita, o museu em homenagem ao ex-governador (duas vezes), militar e ex-ministro da educação, Ney Amintas de Barros Braga, um dos artífices da modernização econômica do estado, filho da Lapa.

TODAS AS FOTOS SÃO DE MINHA AUTORIA, O USO NA INTERNET É LIVRE, CITADA A FONTE. CLIQUE SOBRE ELAS PARA AMPLIAR.