CADERNOS DE VIAGEM - 7 (Serra Gaúcha - V)

São Marcos e Nova Petrópolis não são, exatamente, cidades turísticas. O forte nelas é a industria mecânica da primeira e a têxtil da segunda, sem contar a agricultura, que em toda aquela região é muito desenvolvida.

Sendo, porém, cidades de colonização italiana e alemã, encontra-se nelas a limpeza e o ajardinamento apurados, culinária típica e gente simpática e acolhedora.

Eu já conhecia São Marcos, mas tive o prazer de passar por lá desta vez, numa celebração de Corpus Christi, quando a belíssima Praça do Caminhoneiro é rodeada com o tapete mais bonito que já vi nesse tipo de celebração religiosa e cujas fotos seguem para o leitor constatar.

A última foto é uma vista parcial da praça, onde se vê o chafariz de água cristalina, prova do esmero no cuidado com o local.









Em Nova Petrópolis, a arquitetura de inspiração alemã confere o mesmo ar europeu que se encontra em Gramado e Canela, com destaque para a praça central da cidade.

Detalhe da arquitetura.





Esse é um dos bancos da praça. Para ver o por quê de eu mostrá-lo, clique sobre a foto, aumente-a e preste atenção nos detalhes dos desenhos.





Vista do labirinto verde. A casa, em primeiro plano, é uma loja de souvenires construída em estilo enxaimel.





Detalhe dos jardins.

AMPLIE AS FOTOS CLICANDO SOBRE ELAS.
USO LIVRE DAS IMAGENS NA INTERNET, CITADA A FONTE.

Na próxima semana, Mini-Mundo, Aldeia do Papai Noel e Museu do Piano em Gramado.