PARA QUEM GOSTA DE MÚSICA POPULAR

Música é arte e dizem que arte não tem parâmetros, precisa ser apreciada sem preconceitos. Não que eu aceite exatamente essa premissa, mas quando o assunto é música eu gosto de experimentar todos os sons, porque fui criado ouvindo todos os gêneros, que me fizeram conhecer um pouquinho de várias partes do mundo, porque a música de um país diz muito sobre ele.

Resolvi deixar aqui uns clipes do youtube, relevando um pouco do meu gosto musical.

São de música popular mesmo, de um tempo antes e depois em que a "Eurovision", um consórcio de TV(s) européias promovia festivais sediados um ano em cada país. Nesses festivais, os cantores arriscavam homenagear países vizinhos cantando nos diversos idiomas ou fazendo versões de músicas famosas de cada um deles.

Foi uma época em que apareceram na cena musical grandes artistas de estrondoso sucesso em suas terras natais, como Julio Iglesias (Espanha), Mireille Mathieu (França), Demis Roussos (Grécia), Freddy Breck (Alemanha) e Pepino di Capri (Itália). Mais que isso, era uma época em que o Brasil importava música do mundo inteiro do mesmo jeito que exportava a nossa.

Lentamente, porém, o mercado fonográfico brasileiro encolheu e passou a importar apenas aquilo que fazia muito sucesso lá fora, o que nos privou de ótimas interpretações, o que só melhorou com o advento do CD e da importação maciça, o que foi a verdadeira felicidade para eu e meu amigo Osmar, colecionador de CD(s) de música de todos os tipos, mas vidrado nos cantores europeus populares.

Deixo aqui três bons exemplos.

Gilbert Bécaud foi o primeiro cantor popular moderno da França, uma espécie de Roberto Carlos deles, alguém que deixou de lado o estilo "cabaret" e assumiu a mídia como ferramenta para vender seu peixe. O clipe, de L'important c'est la Rose foi feito para o cinema. Música espetacular.



Mireille Mathieu, também da França, foi considerada por muitos a nova Edith Piaf, até porque ela imitou a diva e tem um timbre de voz muito, mas muito parecido. Chegou a gravar um LP apenas com canções de Piaf e chegaram a maquiá-la para parecer com a mítica cantora dos cabarés parisienses. Mas não chegou a virar um mito, embora grande cantora quando no uso do seu repertório próprio. O clipe é de "Acropolis Adieu" uma homenagem à Grécia, num dos festivais da Eurovision.



E Demis Roussos encantou o mundo com a canção "Goodbye My Love Goodbye", embora eu goste mais desta do clip, "My Friend the Wind". Tempos atrás esteve em Curitiba, não fui assisti-lo, mas comprei o CD, e constatei que, infelizmente, a idade chega e a voz se vai... mas vale a pena ouvir e lembrar dos seus tempos áureos.





Esse post, foi feito por inspiração da Renata, que pediu para eu escrever um pouco de mim. Tarefa cumprida, embora não exigida, porque ela deu só uma sugestão.