Pular para o conteúdo principal

CADERNOS DE VIAGEM 11 - FLORIANÓPOLIS

Fiz esta viagem no ano passado, acompanhando o Coxa naquele esforço concentrado para fazê-lo voltar para a Série A do Brasileirão. As fotos ficaram aqui e acabei esquecendo de postá-las, até porque, mostrei outros lugares da Santa e Bela Catarina para os leitores.

Hoje, faço justiça para mostrar o centro da belíssima capital dos catarinenses, alertando que é apenas um gostinho para o leitor, visto que, para mostrar só os pontos turísticos mais legais da cidade, eu teria que fazer uma série Imagens de Florianópolis, coisa que, infelizmente, não posso, por não morar próximo de lá.

Não há como dissociar Florianópolis da Ponte Hercílio Luz que, nos dias claros, compõe uma imagem sensacional para quem vem pela BR-101.

Pena que no dia em que cheguei chovia a cântaros, de modo que mostro uma do dia seguinte, um sábado ensolarado. Para decepção de quem chega, a ponte está fechada à visitação e a praça de onde tirei a foto está abandonada, aguardando a restauração de todo o complexo. Mesmo assim, a paisagem é linda.

A ponte é onipresente no centro da cidade, é avistada de vários lugares, em meio à confusão urbana natural de uma grande metrópole. Esta foto foi tirada do centro, próximo ao mercado municipal e demonstra o que quero dizer.





Ao entrar na ilha há um complexo de grandes avenidas que levam ao sul e ao norte. Ao norte, a avenida é ladeada pelo mar e por grandes parques urbanos (inclusive uma preser- vação de mangue) de uso da população. Do outro lado, prédios de altíssimo padrão e bela arquitetura tanto residenciais quanto comerciais, shopping centers, restaurantes e lojas. Esta foto foi tirada do estacionamento do Shopping da Figueira.

No centro histórico, cujo marco zero é a Praça da Figueira, há um calçadão com prédios antigos e com o Mercado Municipal. Uma área que une comércio, tradições locais e artes em sábados ensolarados como aquele.

Este é o mercado municipal, encravado na parte central da cidade, ponto de atividades culturais, além do próprio comércio.

E esta, é a Figueira que dá nome à praça da matriz que eu também não fotografei, por estar em reformas.

Florianó- polis ainda tem dezenas, se não centenas de pontos turísticos lindíssimos. Conheço alguns mas não tenho fotos de todos eles, ainda tenho material para mais uma postagem sobre a capital catarinense, prometo trazê-las aqui.

CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTÁ-LAS.
USO LIVRE NA INTERNET, CITADA A FONTE.

Postagens mais visitadas deste blog

O DISTRITÃO NÃO SOLUCIONA, MAS É MELHOR DO QUE HÁ HOJE

Existem dois tipos de eleitores no Brasil. O consciente, que vota naquilo que o candidato representa (para o bem ou para o mal), e o conivente, aquele que troca o seu voto por alguma benesse, ignorando as falhas gritantes do candidato.
Aqui, em Rio Branco do Sul, se um indivíduo não gastar no mínimo uns 100 mil reais não tem chance alguma de se eleger vereador. Quando meu pai foi candidato, 40 anos atrás, todo dia tinha fila na porta de casa, de gente pedindo dinheiro, cachaça, carona para ir para Curitiba, traslado para levar a mãe na benzedeira, contribuição para churrasco, material de construção, etc... e isso foi bem além da campanha, uns 10 anos depois ainda tinha gaiato dizendo que votou nele, emendando isso com pedido de trocados para gastar no boteco, e isso que não foi eleito, nem tentou de novo depois.
Moral da história: as campanhas eleitorais não são caras porque os candidatos querem gastar, elas são caras porque boa parte do eleitorado é corrupto e desonesto. E num ambie…

VIRAR PESSOA JURÍDICA PODE PREJUDICAR SUA APOSENTADORIA

Nestes tempos em que se discute com 15 anos de atraso uma reforma previdenciária profunda que ataque um dos dois principais problemas fiscais brasileiros, o déficit crescente do INSS (o outro é a conta absurda de juros), não deixa de ser importante discutir o efeito de transformar o empregado em pessoa jurídica.
Para nós, contabilistas, é o melhor dos mundos. O empregado de certa empresa vira pessoa jurídica, nós recebemos os honorários de tabela e ele ainda desconta 11% (quando somos pessoas físicas) do valor que é nossa contribuição previdenciária. Mas para o ex-empregado as coisas não são assim tão simples.
Quando você aceita virar pessoa jurídica, imediatamente tem de pensar em como ficará sua aposentadoria. Um empregado que ganhe R$ 15 mil mensais, contribui para o INSS pelo máximo da tabela, ou seja, ele está pagando para, quando completar o tempo e a idade, aposentar-se com um valor de aproximadamente R$ 5 mil por mês, talvez um pouco menos dependendo de sua média de contribui…

O ADEUS AO MAIOR DOS COXAS

"...não deixem que o Coritiba caia para a segunda divisão. Faça essa diretoria montar um time forte. Ano que vem o Coritiba completa 100 anos e precisa estar disputando o título brasileiro. Montem um time forte. Pensem grande. Lá do céu vou comemorar junto com vocês... "Abro o Coxanautas e vejo a notícia triste, o falecimento do maior dos Coxas.

Evangelino da Costa Neves, o "Chinês", veio de São Paulo e se apaixonou pelo Coritiba, clube pelo qual praticamente deu sua vida com esforço e dedicação como o de quem constrói o futuro de sua própria familia.

Digo aos meus leitores e lembro aos Coxas mais jovens as grandes conquistas deste homem incomum para nós Coritibanos: Construção do estádio Couto Pereira, Campeão Brasileiro, Campeão do Torneio do Povo(*), Fita Azul na Europa e 12 vezes campeão paranaense. Mais conquistas? Eu posso listar: Dirceu, Kruger, Kosilec, Luis Freire, Eli Carlos, Aladim, Manga, Duílio, Tobi, Tostão, Rafael Camarota, Dida, Edson, etc... é prec…